Mil ramis

by

(Lari Finocchiaro)

A luz da lua ficou
sorri pra ela
corri pra lá
pra ele
pra gente
um livro aberto que se começava sozinho
ouvi teus passos de longe.
o jeito de andar… de inspirar…
ele parou à porta
demorou-se
olhava pra dentro de si e via todas as recordações de um dia que não existiu
era pra ser ali
naquele momento. naquele segundo. e foi. mas só no mês seguinte
Abri a porta.
olhei pra dentro de mim. dele. olhei pro céu que não estava mais sobre nós.
“fica comigo e me abraça”.
era o que diria. e não disse.
não disse tanto.
mas não se engasgou. não morreu de enchedura de palavra que não disse. só não disse.
e assim ficou.
sorri pra lua. ele sorriu pra ela. não pra mim. nem pra ele.
nos víamos pela primeira vez. depois de tantas e tantas.
mas era a primeira.
ainda dava arrepio.
ainda ventava forte quando despia teu olhar.
o vento levava nossos sonhos. nossos beijos. as palavras que não dissemos nunca.
se disseram por aí. em outro lugar. n’algum lugar. fora de nós.
ele roubava meu entorno sólido. e ficávamos assim. quase levados pelo vento.
quase indo embora o tempo todo
quase sendo aquilo que nunca fomos.
quase virando núvem
quase
ele dava passos pra trás. fechou seus olhos. ali ficou.
estendeu-me seus braços
seus maços amassados
suas loucuras
seus medos
estendeu-me ele
era a primeira vez. depois tantas e tantas.

voz: Lari Finocchiaro
baixo: Fi Maróstica
bateria: Thiago Rabello
percussão: Rafael Mota
piano: Fabio Leandro
Arranjo: Fi Maróstica
BR3L71800008

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


PageLines